De onde veio o Senhor X?

Caminho Evolução

Desde muito novo que fui muito apologista de poupar, poupar no dia-a-dia para quando quisesse comprar o que quisesse. A minha primeira grande poupança durou uns bons aninhos da minha infância/adolescência e teve como destino a compra do meu primeiro computador. A grande motivação de poupança seguinte passava por poupar o suficiente para passar uma semana de férias no sul do país a fartazana com a malta. A grande motivação para a poupança seguinte (e ainda atual) é algo vaga, mas é um sonho antigo e ainda por cumprir: abrir uma empresa.

O sonho comanda a vida! Citando Rómulo Vasco da Gama de Carvalho, professor, pedagogo, investigador, mas mais conhecido poeta sob o pseudónimo de António Gedeão no poema Pedra Filosofal:

Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança

Chamemos lhe sonhos, desejos, ambições, metas, o que quisermos, mas na pratica são todos sinónimos de objetivos. Sejam eles pessoais ou coletivos, mais modestos ou mais ambiciosos, mais próximos ou mais distantes no tempo. O importante é definir onde queremos chegar: traçar metas e planear o caminho ate lá. Mais falarei sobre as minhas metas na semana que vem.

Por agora, gostaria de reforçar a importância de definirmos objetivos e de nos propormos a cumpri-los, não devendo nada a ninguém se não a nos próprios. E é neste compromisso com ninguém mais se não nós mesmos que vamos encontrar a motivação para chegar onde queremos: seja dar a volta ao mundo, ter aquele corpinho elegante para o verão, comprar aquele carro ou aquela casa com que tanto sonhamos, ter 1 milhão na conta ou, no meu caso, atingir a independência financeira.

Como disse anteriormente, para alcançar um objetivo temos que ser proactivos e lutar na busca do mesmo. Quanto mais difícil e distante for o nosso objetivo, mais importante será definir pequenas metas, sejam elas diárias, semanais, mensais ou mesmo anuais, para conseguirmos avaliar/medir o nosso progresso na direção do nosso objetivo principal. Desta forma encontraremos motivação para completar pequenos objetivos ou pequenas tarefas, digamos “palpáveis”, no nosso dia-a-dia. Digamos que é como que pouco a pouco irmos juntando as pequenas peças de um enorme puzzle que eventualmente, quando completo revelará mais um sonho cumprido.

Voltando à história do Senhor X…

O primeiro investimento do Senhor X foi feito por volta dos seus 3 anos de idade (obviamente não por si, mas) pela sua avó, que depositou 10 contos em certificados de aforro, ou como ela costumava dizer: “dez mil reis”. Uma fortuna! A fortuna não estava no dinheiro depositado (cerca de 50 euros), nem no dinheiro que lá está atualmente (sensivelmente o dobro). A fortuna está sim, no aprender a poupar, e com o tempo aprender a poupar bem, de forma a fazer o dinheiro trabalhar para o Senhor X. Neste caso específico, os juros compostos. Mais sobre isto a seu tempo.

A tão conhecida frase do empresário, investidor e escritor Robert Kiyosaki, famoso pelo seu livro “Rich Dad, Poor Dad“:

The poor and the middle class work for money… the rich have money work for them.

Traduzindo “os pobres e a classe media trabalha pelo dinheiro… Os ricos tem o dinheiro a trabalhar para eles” vai de todo de encontro do objetivo do Senhor X: a independência financeira, ou seja não ter que trabalhar por necessidade, tendo um fluxo de rendimentos passivos que sejam superiores às despesas. Mais sobre isto num futuro próximo.

Escrevi o caminho do Senhor X em direção à independência financeira ate aos dias de hoje, mas achei muito longo e possivelmente desinteressante para vós. Num futuro, se houver interesse nisso poderei avançar com os pormenores do caminho.

Para não vos maçar com os detalhes do caminho do Senhor X. Digamos que por volta dos seus 18 anos se aventurou no mundos dos depósitos a prazo no tempo de vacas gordas (depósitos de 2-5% eram normais). O passo seguinte foram as obrigações de grandes empresas que indiretamente lhe abriram a porta ao mundo das ações, onde acabou por ganhar algum dinheiro, conhecimento e receio. Quem acabou por falar mais alto foi o receio da volatilidade do mercado bolsista, de maneira que o Senhor X nunca mais investiu em ações, mas isto poderá mudar em breve. Anos volvidos, lá para meio dos seus anos 20 do Senhor X, e contra o que acreditava, com alguma influencia da Senhora Z, começou a considerar muito seriamente o investimento no mercado imobiliário. Eventualmente o primeiro negócio concretizou-se: uma propriedade bem localizada com um preço muito ligeiramente a baixo do preço de mercado, tendo como destino o mercado de arrendamento.

Com a primeira propriedade veio o bichinho.

O Senhor X virou-se para os números e para as letras: muitos cálculos feitos, muitos livros lidos e… muita, muita ambição! O Senhor X aprendeu muito! Mas este muito sabe sempre a pouco! Aprender, aprender, aprender é a demanda atual! Comparado com muita gente, o Senhor X tem muito (como o Senhor W me costuma dizer), mas esse “muito”, é na verdade muito pouco. Esse “muito” está MUITO longe dos objetivos do Senhor X.

Eventualmente surgiu uma segunda propriedade, muito recentemente o investimento numa plataforma de CrowdFunding, e as poupanças do Senhor X progressivamente acabaram por ficar muito debilitadas.

É neste ponto que o Senhor X está.

Para a semana gostaria de vos dizer quais os planos dos Senhor X e quem sabe falar vos um pouco de números, o que é sempre interessante.

Esperemos que daqui a uns anos possa (e possamos) olhar para trás e ver o caminho do Senhor X do zero à sua independência financeira.

E que o caminho façamos juntos!

X

Publicado por

Senhor X

Mais uma pessoa aleatória a tentar vingar na vida, ambicionando a independência financeira o quanto antes!

4 opiniões sobre “De onde veio o Senhor X?”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s