Devagar se vai ao longe…

Um bem haja caríssimos leitores. Cá nos encontramos novamente para uma rubrica semanal do Mr. W.

A semana passada abordei o tema da determinação e do simplificar das coisas que por vezes parecem tão difíceis. Esta semana gostava de vos mostrar um pouco da minha meta através dos meus olhos.

Todos os investimentos que eu pense em fazer ou até vocês de nada significam se não nos propusermos a alcançar um objectivo muito concreto. Na minha apresentação falei do meu objectivo em linhas gerais mas hoje gostaria de aprofundar um pouco mais a questão.

Penso que se nos decidirmos a concretizar algo teremos todo o poder de o fazer mas temos de estabelecer uma meta concreta. Para que tal aconteça vou focar-me cada vez mais em clarificar a minha meta.

De uma forma geral a independência financeira é o derradeiro destino, mas isso contempla uma variedade enorme de coisas a alcançar. No meu caso em particular isso vai significar um bom património, pelo menos 3000€ de rendimentos passivos derivados desse património e não nos podemos esquecer do sonho partilhado com o senhor X de ter um restaurante.☺️

É isso mesmo caro leitor, leu bem, PELO MENOS 3000€ de rendimentos passivos! Abaixo disso nada me deixa satisfeito e não vale a pena o esforço e dedicação empregues no processo. Esta é a luz ao fundo do túnel.

Porquê este valor? Porque penso já  ser um excelente ordenado para o nosso país mais ainda assim um valor perfeitamente alcançável.

Agora que temos um objectivo concreto estabelecido temos apenas de estabelecer um prazo temporal.

Na minha profissão atual será muito difícil ter uma reforma. Isso por si só é algo que põe uma meta natural mas como sou uma pessoa ambiciosa e que quer sempre mais e melhor quero ir mais além. Quero poder “reformar-me” aos 50 anos de idade. Será fácil? Julgo que não, mas será uma aventura que encaro com um sorriso rasgado e de braços abertos.

Como disse uma pessoa pela qual tenho uma grande admiração: “o maior erro que podemos cometer não é estabelecer uma meta demasiado alta e falhar mas sim apontar muito baixo e acertar.” Não poderia concordar mais com esta frase. Sou da opinião que só nós podemos determinar até onde podemos ir.

Tenho a perfeita noção que não é um objectivo fácil de alcançar mas nada que valha a pena se faz sem trabalho e determinação. É um longo caminho a percorrer e com bastantes obstáculos, mas essa será a parte mais positiva de toda esta nova fase.

image.png

 

Traduzindo a citação da imagem: ” Uma jornada de mil milhas começa com um simples passo.” É o que estamos aqui a fazer. A dar os primeiros passos….e todas as semanas irei partilhar cada um deles convosco.

Desde que comecei a trabalhar há sensivelmente dez anos atrás cometi imensos erros. Uns por estar numa idade em que achamos que o mundo é nosso, outros por necessidade e outros por falta de cultura financeira. No último ano tenho-me dedicado a emendar esses erros para conseguir avançar na direcção certa.

Todas estas experiências fazem parte de uma curva de aprendizagem. Por vezes parece que não há nada que possamos aprender, mas lembrem-se que saber o que não fazer é uma lição muito valiosa.

Penso que muita gente comete os mesmos erros que eu e por essa mesma razão estarei aqui a revelar a minha experiência de vida. Talvez com isso sejamos capazes de despertar a consciência de alguns leitores a, quem sabe, fazer o mesmo ou até evitar futuros erros.

Na minha próxima publicação irei aprofundar mais este assunto dos erros e maneiras de os evitar.

Fico à vossa espera.😉

Mr. W

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s