Video Jogos – um negócio de milhões

Logitech-Overwatch-Singapore-Street-Fighter-Harvey-Norman-April-2-of-11-1170x660

Caríssimos, hoje vou vos falar de vídeo jogos… Não, não… ao contrario do que possam pensar, por muito que goste de jogatana, não me estou a desviar do âmbito do blog.

Para muitos os jogos de vídeo são apenas um passatempo para crianças, o que só por si pode ser um interessante nicho de mercado, mas na verdade os videojogos são cada vez mais direcionados para miúdos e… graúdos.

A venda de videojogos já é um negocio antigo com provas dadas. Só por si, bastante lucrativo, daí o continuo crescimento do sector e o titulo de negocio de milhões. Todavia o que pode lançar este negocio para valores estratosféricos no medio-longo prazo é algo que muitos, especialmente as gerações mais velhas, devem achar um absoluto disparate. Falo-vos de streamming.

O que é o raio do streamming perguntam vocês?! Pois bem, streamming não é mais do que partilhar/emitir o vosso jogo com a internet, ou seja, enquanto uma pessoa joga outras assistem. Digam lá:

Uma empresa que se proponha a transmitir em directo uma pessoa a jogar computador o dia inteiro, não parece um grande modelo de negocio.

Há quem tenha opiniões diferentes, tal como Jeff Bezos, o fundador e CEO da Amazon, uma das duas únicas duas empresas que conseguiram atingir uma capitalização bolsista de 1 triliao de dólares (seja la quantos zeros forem). Em 2014, Bezos comprou a Twitch (uma empresa que se dedica ao streaming de video-jogos) por 970 milhoes de dólares. Quatro anos volvidos, a Twitch é um dos mais importantes difusores de e-sports (desportos digitais).

A confiança na industria é suportada por varias individualidades e instituições. Por exemplo, a Goldman Sachs prevê que os lucros provenientes dos e-sports irao triplicar ate 2022, para uns gastronómicos 3 bilioes de dólares.

Actualmente milhares de pessoas deslocam-se por vezes para o outro lado do mundo para se sentarem num estádio a ver jogadores profissionais a jogar computador e a disputam prémios que ascendem a vários milhões de dólares.

Ao lado dos milhões que são movidos nos e-sports e nos torneios com prémios chorudos, também muito dinheiro é movido a nível particular pelos streamers que podem chegar a ganhar verdadeiras fortunas, como por exemplo o Tyler “Ninja” Blevins que ganha cerca de meio milhão de dólares por mês a jogar o recém lançado Fortnite através da sua transmissão na Twitch.

Tudo isto pode parecer uma parvoíce tremenda para muita gente, mas no final de contas, mas no final de contas os e-sports podem ser comparados com qualquer jogo que não envolva a componente atlética, tal como o xadrez, que atrai milhares de pessoas para assistir às suas competições.

O mundo dos e-sports movimenta muito dinheiro através de publicidade, patrocínios, direitos de imagem, bilheteira, equipas, etc.  Tudo isto depende da comunidade que segue este fenómeno, e esta comunidade esta em constante crescimento: este ano são esperados mais de 380 milhoes de espectadores individuais de e-sports entre os regulares e os pontuais, em comparação com os 134 milhoes em 2012. Dentro de 3-4 anos são esperados mais de 550 milhoes de espectadores, que totalizam 7.5% da população mundial, números que não distam muito do numero total de espectadores da primeira liga inglesa, que gera cerca de 5 bilioes direitos televisivos anualmente. Por exemplo a ESPN (um canal de desporto que pertence à The Walt Disney Company) está a transmitir a final Overwatch, um dos jogos mais populares do momento.

Quem são os lideres de mercado?

p034q3tv

Actualmente os lideres de mercado são a Tencent e a Activision Blizzard, estúdios que criaram do nada jogos e as suas ligas como o League of Legends e Overwatch, liderando e definindo as tendências do mercado, e inspirando os seus competidores.

Quanto a streaming de e-sports, a Twitch é a líder de mercado, seguida (de longe) por Youtube Gaming, e com o Facebook a tentar entrar na corrida.

Os direitos de imagem e transmissão devem ser a área em que a industria tem mais margem de crescimento. Para termos uma ideia da envergadura deste “nicho”, a BAMTech (uma empresa de streaming da Disney) pagou 300 milhoes de dólares pelos direitos de transmissao dos e-sports do League of Legends para os próximos 6 anos.

Uma oportunidade…

X crê que esta pode ser um investimento de sucesso com a possibilidade de grandes ganhos ao fim de alguns anos, visto o potencial de crescimento deste “nicho”: centenas de milhões de espectadores numa faixa etária entre os 14 e os 40 anos, patrocinadores de marcas e empresas de topo então se a dedicar (leia-se investir) a este fenómeno.

Deixo aqui alguns possíveis alvos:

  1. Activision Blizzard (Nasdaq: ATVI) – muito activa a nível dos e-sports, criando as suas próprias ligas, esta valorizada em cerca de 42 bilioes de dólares e conta com grandes nomes como Overwach e Call of Duty.
  2. Electronic Arts (Nasdaq: EA) – tem uma abordagem ligeiramente diferente, em vez de criar ligas e competições, vê os e-sports como uma forte estratégia de marketing para potenciar as suas vendas.
  3.  Take Two Interactive (Nasdaq: TTWO) – Mais pequena que as duas anteriores, mas com conta com grande sucessos como Grand Theft Auto.
  4. Amazon (Nasdaq: AMZN) – apesar de não desenvolver jogos, como mencionamos anteriormente, detém a Twitch, o líder de mercado de streaming de jogos de vídeo.
  5. NVIDIA (Nasdaq: NVDA) – à medida que novos jogos vão sendo lançados, mais potencialidades gráficas vão sendo necessárias, aumentando a procura das placas gráficas. Sendo a Nvidia líder de mercado, parece me uma boa aposta.

 


 

Um dia, que esperemos que seja no próximos ano, também gostaria de se aventurar nestes mercados com quantias moderadas, dentro das suas possibilidades. Muitos objectivos  e muitas ambições, mas o dinheiro não chega para todas. É preciso definir prioridades, e, creio que também, desde já diversificar um pouco.

Para já o foco esta em obter algum ouro e apostar num fundo de investimento em forma de PPR (Plano Poupança Reforma).

Vou vos mantendo actualizado neste nosso caminho.

X

Publicado por

Senhor X

Mais uma pessoa aleatória a tentar vingar na vida, ambicionando a independência financeira o quanto antes!

Um pensamento em “Video Jogos – um negócio de milhões”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s