Eu e os envelopes…

Hello rapaziada, sejam muito bem-vindos a mais um post de segunda-feira. Esta semana iremos falar um pouco mais sobre o tema das finanças pessoais. No post que fiz antes do balanço de Fevereiro falei-vos sobre como geria as minhas economias, a maneira como formulava o meu orçamento e sobre o “sistema do envelope”. Se não se lembram fica aqui o link para darem uma espreitadela.

Estão curiosos? W explica melhor…

“Mas o que raio é o sistema do envelope?”

Nada mais simples meus caros. Este sistema visa simplificar a vossa vida e ao mesmo controlar os gastos de uma forma extraordinariamente minimalista. Agarrem num envelope branco, escrevam na parte da frente “comida” e ponham em dinheiro a quantia que atribuíram a esse sector no vosso orçamento. Super simples! Vou-vos dar um exemplo mais concreto. Vejamos os seguintes valores:

  • Comida: 200€
  • Médico: 100€
  • Transporte: 70€
  • Diversão: 30€

Ok, imagem vocês que isto faz parte do vosso orçamento e que queremos usar o “sistema” nestas categorias. Muito simples, agarrem num envelope branco (ou decorado se assim o desejarem) e escrevam “Comida” na frente. Dentro desse vão colocar 200€ em dinheiro. Um outro envelope, “Médico” na frente e dentro do mesmo 100€. E fazem o mesmo para as categorias que quiserem. Fácil não é?! Eu avisei…

envelope-com-dinheiro-01

“Qual é o objetivo disso, W?”

Tal como vocês, eu também estranhei um pouco esta ideia ao início mas vou explicar-vos a razão de fazermos isto. Temos mais do que um razão para fazer isto, e são elas:

  1. Domesticar a fera! Se vocês forem minimamente parecidos comigo no que toca a gastar dinheiro digo-vos que isto é milagroso! Terem a quantia certa para o mês dentro do envelope e verem que só podem gastar aquilo vai automaticamente enviar um sinal ao vosso cérebro a dizer “PÁRA DE GASTAR QUE JÁ ESTÁS NAS LONAS”. Não sei como malta mas resulta mesmo. Se já souberem que vos resta pouco dentro do envelope há muita coisa supérflua que vão deixar na prateleira.
  2. Jogar com o psicológico! É isso mesmo meus caros. Uma das coisas mais fascinantes deste método é que a vossa mente começa a trabalhar de maneira diferente. Quando pagamos com dinheiro vivo aquele par de sapatos que não precisamos porque já temos três idênticos o cérebro diz “AAAAAAUUUUUU”. Quando pagamos em dinheiro é ativada uma região do nosso cérebro responsável pela dor. Isto não sou eu a dizer, foi um estudo feito a milhares de pessoas.
  3. Evitar os cartões! Eu quero evitar os meus cartões o mais possível principalmente os de crédito. Como vos falei no ponto anterior o pagamento em dinheiro tem uma reacção automática no cérebro que os cartões não provocam isto porque quando pagamos desta forma não vemos nada a sair da nossa posse. Quando passamos as notas para a mão do senhor/a da caixa sabemos que estamos a pagar por determinado item, mas com cartão não vemos nada a acontecer. Damos o cartão, encostamos ao visor (por causa do contactless) e depois recolhemos o cartão e as botas. Granda negócio……

FUN FACT

Sabiam que quando o McDonalds decidiu permitir os pagamentos com cartão aumentou nesse mês as suas vendas em 78%?

content-sells

Sei bem o quanto isto tudo vos pode parecer estranho meus caros, mas vão por mim quando vos digo que ter o dinheiro na mão funciona de forma muito diferente do que apresentar um pedaço de plástico. Aliás, essa foi a verdadeira razão da invenção do dinheiro, ser uma forma de transação de artigos entre duas pessoas. Não digo para olharem para os vossos cartões de débito como se fosse a arma inventada pelo Inferno que serve para dominar o mundo. Eu também uso o meu cartão quando não tenho dinheiro comigo, mas apenas nessas situações. Habituei-me imenso a usar dinheiro e acho que temos uma relação muito boa. Ele não gosta de sair da minha carteira e eu faço questão que ele lá esteja o mais possível.

Mais uma vantagem…

Existe uma outra vertente ótima deste sistema que é simplesmente quando sobra dinheiro no envelope no final do mês. Além de saber imensamente bem ver que conseguiram não gastar tudo até ao fim, significa também que para o mês que vem não precisam de financiar a quantia toda. Imaginemos nós que no envelope da “Comida” sobraram 27€. No mês a seguir não precisam de depositar 200€, apenas vão acrescentar 173€. Assim ficam com a mesma quantia e podem usar esse dinheiro extra para investir ou meter num PPR por exemplo.

Com isto concluo a apresentação desta minha mais recente obsessão. Não me alongo mais mas quero deixar-vos um último apelo. Dêem uma chance a este sistema, vai surpreender-vos pela positiva, acreditem.

Digam-nos como foi a experiência ou se já usam este sistema se fazem algo de diferente.

Espero que isto vos ajude e até para a semana,

Mr.W

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s