Investimento: Passivo VS Activo

passive vs active investing

Caríssimos, hoje quero presentear-vos com um breve artigo inspirado no ultimo capitulo que X leu do pesadote Unconventional Success: A Fundamental Approach to Personal Investment (cuja leitura já se alonga há bem mais do que deveria… adiante!).

Quero-vos falar de taxas e comissões!

Vamos a isto!

Antes de mais, um pequeno disclaimer, visto este livro ser de 2005 e grande parte da data analisada provem de estudos que incidem ate ao fim do ano de 2003, pelo que a informação pode não ser a mais actual, mas pelo que tenho tido acesso em livros/artigos mais recentes (talvez com diferentes números) os factos mencionados, são completamente actuais.

Pois bem, Swensen não tem vergonha nenhuma em criticar o mercado dos fundos de investimento, nomeadamente os que são activamente geridos.

Primeiramente, Swensen avanca que os fundos de investimento com comissões de subscrição/resgate (Sales Load Funds) são investimentos de fugir, visto grande parte destas verbas (apesar de desmotivarem o investidor a comprar e vender regularmente, dando alguma estabilidade ao fundo, e diminuindo os seus custos de manutenção) serem destinadas a comissões a brokers e a gastos em marketing e promoção. Os valores cobrados relativamente a estas comissões podem ser o mais variados, e o autor insiste: são de fugir!

Em segundo lugar, mesmo escapando as comissões avançadas no ponto anterior, Swensen avança que em 2002, em media cada fundo investimento cobrava cerca 1,5% em despesas de manutenção, 0,25% em comissões (compra e venda de activos) e 0,6% em impacto de mercado (fundos muito grandes, sempre que vendem e massa um activo podem fazer o valor do mesmo variar, visto terem um grande volume de activos, irão causar grande pressão compradora/vendedora sempre que negociarem uma activo). Totalizando 2,35% de despesas de manutenção. Comparando com por exemplo o Vanguard’s 500 com meros 0.005% de despesas de manutenção (baixo valor devido ao facto das suas despesas de gestão serem baixas, baixas comissões e dos seus baixos níveis de acção no mercado (compras e vendas, mantendo os activos por um longo período de tempo, adiando o pagamento de impostos sobre os ganhos realizados). O autor avança que todavia, nem todos os index funds são boas opções, quando mal estruturados.

Em terceiro lugar, em geral, os gestores dos mais diversos fundos de investimento, pouco se interessam pelos ganhos após impostos, incorrendo em muita acção no mercado (compras e vendas frequentes) causando ganhos que implicarão o pagamento de mais impostos face à alternativa de acumular os ganhos e apenas realiza-los no futuro. Em Inglaterra e na América, X tem conhecimento de contas de investimento em que se pode investir livremente, mas só se pagam impostos sobre os ganhos realizados aquando o fecho da conta/levantamento/reforma. Em Portugal X, o produto mais parecido que X conhece são as contas Plano Poupança Reforma (PPR) que invistam em bolsa através de fundos de investimento. X não conhece nenhum veiculo em Portugal que permita o investimento livre adiando a taxação dos ganhos. Se souberem, por favor partilhem! Não existindo este tipo de produto em Portugal, a alternativa passará por investir no muito longo prazo em index funds se nos quisermos proteger das comissões de gestão e especialmente dos impostos sobre os ganhos realizados.

Em ultimo lugar, um estudo que englobou a generalidade dos fundos de investimento disponíveis no mercado em 2002, apresentou um retorno de -2,10%, o que face aos 2,35% de comissões que mencionei no ponto 2, apresenta uma correlação muito próxima. Tendo em conta que no universo dos fundos de investimento, os ganhos de uns serão as perdas de outros, a soma será zero. Tendo ainda que descontar os 2,35% em comissões, podemos concluir que o mercado dos fundos de investimento como um todo tenderá a oferecer consistentemente resultados negativos, excepto em períodos de grande expansão (bull markets).

thebank_cotucthuong_1524044645

Em alternativa, os fundos de investimento passivos, como os index funds, tal como o S&P 500, o PSI 20 ou o FTSE 100, que representam um certo segmento de mercado, oferecem uma alternativa de investimento low cost, com maiores probabilidades de gerar lucros (depois de impostos, que no final de contas é o que realmente importa) superiores aos fundos de investimento activos.

Apesar de haver grandes gestores que de facto apesar das comissões que cobrem possam superar os ganhos médio no mercado e façam valer a sua sabedoria e experiência, oferecendo ganhos superiores aos investidores, estes casos são raros e para tal, o investidor tem que investir algum tempo para consegui identificar os gestores que consigam bater o mercado consistentemente durante longos períodos de tempo, seja durante um bull ou bear market.


Por mais contraditório que possa parecer, X tem a generalidade do seu dinheiro investido em fundos com gestão activa ou semi activa:

  • VT PEF Global Multi Asset – que apesar de ser activamente gerido, investe especialmente em tracker funds a nível global, apostando no muito longo prazo. Este fundo negoceia “mecanicamente” rebalanceando-se (vendendo os vencedores e comprando os perdedores), de modo a manter a asset allocation proposta consistentemente; e através do trend-following, que basicamente, caso um activo esteja com uma tendência ascendente, o fundo manterá o investimento no mesmo, caso esteja com uma tendência descendente, o fundo ira vender o activo, mantendo o seu valor em cash, para que esse valor seja reinvestido no mesmo fundo assim que a tendência mude.
  • Jupiter Global Value Equity – este fundo propoe-se a investir a nível global em empresas sub valorizadas, na esperança que eventualmente o mercado lhe atribua o seu verdadeiro valor, realizando ganhos

Os index funds fazem parte das ambições de X para o futuro, na descoberta deste novo mundo dos investimentos. Por enquanto vamos-nos mantendo investidos em que supostamente há de saber melhor o que fazer com o nosso dinheiro do que nos próprios…

Com o passar do tempo, leia-se anos, X devera ter melhor noção, após sentir na pele as performances dos seus diversos investimentos. Vou partilhando os passos de X por este caminho…

E que o caminho ficamos juntos!

X

 

 

Publicado por

Senhor X

Mais uma pessoa aleatória a tentar vingar na vida, ambicionando a independência financeira o quanto antes!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s