Como Investir #5 Em Bolsa

Queres saber como se pode investir em bolsa? Esta semana abordo um tema mais místico, mais estrato-esférico! Mas será mesmo assim?  Então vem daí que vou-te dar uma visão sobre o assunto.

Num artigo já algo longínquo falei-te de alguns exemplos para investires e tornei a minha missão entrar em um pouco mais de detalhe sobre cada um deles. Sim, eu sei que posso ir ainda em mais detalhe mas porque somos poupadinhos até de tempo, segue uma overview de investir em bolsa.

Para começar há que destingir que tipo de investimentos, ou tipo de atividades em bolsa que podes fazer. Ou seja, que tipo de investidor(a) podes ser neste contexto.

Há 4 importantes formas de investir em bolsa:

1 – Day trading, ou trading diário, que consiste apenas nas variações de curta duração que ocorrem nos valores de acções, preferencialmente voláteis e com muito volume (com muito movimento e compradores/vendedores) este tipo de investimento é muito semelhante a apostas e assemelha-se mais a “jogar” do que propriamente a investir. Traders mais experientes avaliam noticias, avaliam gráficos, e detetam tendências e padrões já estudados na literatura. A forma mais simples de visualizar uma acção para este propósito é através do formato de “velas japonesas ou chinesas” em diferentes intervalos de tempo. Com este tipo de visualização é criada uma estratégia. É definido um ponto de entrada já predefinindo uma estratégia de saída com um “cut loss” definido e um “take profit”. Muito importante é não fugir da estratégia escolhida e ter nervos de aço!

2- Swing trade consiste em manter uma posição no curto ou médio prazo. O objetivo é manter uma posição, normalmente longa, para tirar uma mais valia de uma venda a um valor mais elevado de uma certa acção. Aqui o trabalho de backstage é mais importante e normalmente o alvo desse trabalho é sobre a informação de uma empresa, sobre o seu desempenho e o seu potencial de valorização. Se queres ser swing trader vais ter de investigar bem e perder o teu tempo para teres sucesso.

3- Momentum trading é uma espécie de “Maria vais com as outras”, seguindo a velha máxima do investimento em acções “trend is your friend” e aproveitado as tendências de mercado bem visíveis. Não descura da análise gráfica de uma certa acção e a leitura das noticias, mas torna o papel do investidor mais simplificado (mas também mais arriscado).

4- Buy and hold que muitas vezes está associado ao investimento para dividendos é a atividade de comprar acções de uma certa empresa e ficar com ela por muito tempo, anos!, e ir recebendo os dividendos que essa empresa distribui pelos seus accionistas. Warren Buffet é um grande adepto deste tipo de investimento e Z também! Por esta altura já iniciei o meu caminho neste tipo de investimento e pretendo partilhar convosco o meu percurso num próximo post. Para este tipo de investimento é necessário algum investimento, também, de tempo a investigar o que é necessário para se obter um investimento de sucesso. Receber dividendos não trás grandes valorizações, mas permite uma estratégia mais estável durante muitos anos, ou seja, o risco associado à perda de dividendos ao longo dos anos pode ser muito minimizado se forem bem escolhidas as empresas e as métricas de análise.

Já estás a ver riscos todos a acumular!?

Sim sim estou muito!

É verdade, dentro destas estratégias há riscos maiores e menores associados às incertezas dos dados e, a maior incerteza de todas, do comportamento humano! Poucos indivíduos por este mundo fora são bem sucedidos em day trading  com consistência.  sorte em muitos casos toma o papel principal no sucesso de quem pensa que consegue bater o mercado. Não quer dizer com isto que tu que me estás a ler não serás uma dessas pessoas, mas as hipóteses estão contra ti. Em termos estatísticos a modalidade com menores riscos será a de buy and hold (investimento para dividendos) apenas pelo facto de, se escolheres uma boa empresa (!), obteres dividendos mesmo em tempo de crise e quando a crise passar o teu valor em carteira pode voltar ao valor que tinha ou mesmo subir! O risco está mesmo associado às tuas escolhas e avaliação da empresa. Ficará para outro post falar disto. Resumindo, quanto maior a incerteza da tua informação e menor a segurança dos teus dados, maior é o risco. Investe só em algo que percebas!

Então e também pago impostos com isto?

Sim! Já sabes, estás a fazer dinheiro, tens de dar parte ao teu soberano Rei/Presidente/Estado. E aqui depende da bolsa que estás a investir, se é a nacional, se é a americana, etc. As taxas variam de país para país e a sua cobrança dependo da instituição que estás a usar. Exemplo: A Degiro para a bolsa Americana retêm 15% das mais valias porque esta é a taxa acordada entre Portugal e os EUA.

Espero que este tema tenha sido do vosso interesse e se há alguma questão que queiras ver aqui abordada num próximo post, comenta e deixa o teu like!

Até lá,

Z

Não se esqueçam de nos seguir no Facebook e subscrever o nosso canal do YouTube para ouvirem os nossos podcasts!

2 opiniões sobre “Como Investir #5 Em Bolsa”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s